sexta-feira, 25 de junho de 2010

Le bourgeois gentilhomme

Le Bourgeois gentilhomme (Lully), será apresentada no "Auditório Municipal Eunice Muñoz", Oeiras, dia 27 de Junho às 21.30 h.
(Coordenadas do local: 38°41'30.59" N; 9°18'45.93" W, Rua Mestre de Aviz, 2780 Oeiras)
Um grande produção com orquestra barroca, dança, teatro, canto.
Aqui convido os meus amigos a estar presentes!
(não, não serei bailarino, nem actor, nem cantor!)

Um exemplo musical:



Agora com o ballet:

domingo, 20 de junho de 2010

A maior flor do mundo

“E se as histórias para crianças passassem a ser de leitura obrigatória para os adultos? Seriam eles capazes de aprender realmente o que há tanto tempo têm andado a ensinar?” - José Saramago

sexta-feira, 18 de junho de 2010

Declaração




















Não, não há morte.
Nem esta pedra é morta,
Nem morto está o fruto que tombou:
Têm vida no contorno dos meus dedos,
Respiram na cadência do meu sangue,
Do bafo que os tocou.
Assim um dia, quando esta mão secar,
Na lembrança doutra mão perdurará,
Como a boca guardará caladamente
O perfume da boca que beijou.

José Saramago
(1922-2010)
in Os poemas possíveis

quinta-feira, 10 de junho de 2010

O portugal futuro



O portugal futuro é um país
aonde o puro pássaro é possível
e sobre o leito negro do asfalto da estrada
as profundas crianças desenharão a giz
esse peixe da infância que vem na enxurrada
e me parece que se chama sável
Mas desenhem elas o que desenharem
é essa a forma do meu país
e chamem elas o que lhe chamarem
portugal será e lá serei feliz
Poderá ser pequeno como este
ter a oeste o mar e a espanha a leste
tudo nele será novo desde os ramos à raiz
À sombra dos plátanos as crianças dançarão
e na avenida que houver à beira-mar
pode o tempo mudar será verão
Gostaria de ouvir as horas do relógio da matriz
mas isso era o passado e podia ser duro
edificar sobre ele o portugal futuro

(1933-1978)

quinta-feira, 3 de junho de 2010

Corpus Christi

Ave Verum Corpus, K.618 - conhecida obra que Mozart terminou a 17 Junho de 1791 para a festa litúrgica do Corpus Christi (expressão em latim que significa Corpo de Cristo) que hoje se celebra.
O poema/oração usado como texto do Ave Verum foi escrito no séc. XIV. Valerá a pena espreitar várias curiosidades nele contidas, descritas AQUI por L. Jean Lauand (Universidade de S. Paulo).
Fica como sugestão de audição a interpretação profundamente sentida do grande maestro Leonard Bernstein, dirigindo o Coro e Orquestra Sinfónica de Bayerischen Rundfunks: