sábado, 1 de maio de 2010

Um pássaro na cabeça

Rafał Olbiński: Magic Flute II


Bairro Livre

Meti o bivaque na gaiola
e saí com um pássaro na cabeça
Então não se faz a continência
perguntou o comandante
Não
não se faz a continência
respondeu o pássaro
Ah bom
desculpe julgava que se fazia a continência
disse o comandante
Ora essa toda a gente se pode enganar
disse o pássaro.

(1900-1977)
[Tradução de Eugénio de Andrade]

7 comentários:

  1. Fantástico... :-)

    Beijinho

    ResponderEliminar
  2. O "meu" Rafal. O "meu" Mozart e a "minha" Flauta Mágica.
    Gostei muito.
    Abraço J. Rui.

    ResponderEliminar
  3. achei muita graça!

    um abraço, zé rui

    ResponderEliminar
  4. O que é um bivaque?
    Nem pelo dicionário entendi...

    ResponderEliminar
  5. Moon, bivaque é o "barrete" usado pelos militares.

    ResponderEliminar
  6. Agora faz sentido... Olha o que diz o dicionário:

    bivaque
    s. m.
    1. Estacionamento ao ar livre.
    2. Tropa bivacada.

    bivacar - Conjugar
    v. intr.
    Estacionar em bivaque.

    E a wikipédia mandava-me para o escutismo...

    ResponderEliminar
  7. maria mamede04 maio, 2010

    Prévert tem "coisas" verdadeiramente extraordinárias, muitas delas com u sabor amargo e sarcástico; mesmo assim, gosto, muito do que já li, incluindo este que aqui nos oferece.
    Bjs. meu Amigo
    Maria Mamede

    ResponderEliminar