terça-feira, 15 de dezembro de 2009

De quantas graças tinha, a Natureza

De quantas graças tinha, a Natureza
Fez um belo e riquíssimo tesouro,
E com rubis e rosas, neve e ouro,
Formou sublime e angélica beleza.

Pôs na boca os rubis, e na pureza
Do belo rosto as rosas, por quem mouro;
No cabelo o valor do metal louro;
No peito a neve em que a alma tenho acesa.

Mas nos olhos mostrou quanto podia,
E fez deles um sol, onde se apura
A luz mais clara que a do claro dia.

Enfim, Senhora, em vossa compostura
Ela a apurar chegou quanto sabia
De ouro, rosas, rubis, neve e luz pura.

Luís de Camões
(c. 1524-1580)



"Come again" uma das mais famosas canções de John Dowland.
Valeria Mignaco - Soprano; Alfonso Marin - Alaúde (http://www.lutevoice.com/)

15 comentários:

  1. Há poemas e músicas simplesmente intemporais... Que maravilha!

    Um beijo

    ResponderEliminar
  2. É bela a música.
    Camões..., é (o nosso) Luís Vaz de Camões.

    Tudo de bom J. Rui.
    Fátima.

    ResponderEliminar
  3. Uma soprano (as minhas vozes preferidas. Coisas de gritaria...) e o som de um jogral. Uma combinação perfeita. Assim neste estilo, o que aconselharias em versão CD?

    ResponderEliminar
  4. Susana, há tanta coisa linda! Mas passando os olhos aqui nos meus Cds... Ora, aqui está: um dos meus melhores Cds de música renascentista (com voz, flauta, violas da gamba, alaúde, virginal)! Um deleite!
    Watkins Ale

    ResponderEliminar
  5. Muito obrigada pelas suas palavras lá. E é claro que vou vltar.

    :)))

    ResponderEliminar
  6. Rosas, neve....a pureza nas palavras imortais de Camões....
    Gostei também do video - boa escolha..
    Obrigada pela visita
    Beijos e abraços
    Marta

    ResponderEliminar
  7. A Amazon deve-te uma comissão. Já fiz a compra. Logo te digo. OBRIGADA!!

    ResponderEliminar
  8. Susana, esse CD é muito especial! A interpretação é primorosa e a selecção de obras belíssima! A juntar "à festa", temos uma gravação de qualidade audiófila, como é apanágio da Dorian.
    Vais ver que podes até imaginar-te a dançar no séc. XVI logo com o 1º tema!
    E vais sentir toda a doce meloancolia de Lachrimae, tema de podes ver/ouvir AQUI. Fizeste boa compra! E estes discos estão a tornar-se raros...

    ResponderEliminar
  9. "apanágio da Dorian" - quem é Dorian? (Desculpa... sou mesmo ignorante nestas coisas, já sabes...).
    "Imaginar-te a dançar..." Claro! Por isso gosto desta música Renascentista (também aprendi que isto é musica aqui, apesar de já há muito gostar dela. Outra parolice...).
    "Lachrimae" - ainda melhor do que o que publicaste aqui (melhor na minha apreciação pessoal, claro, não musicalmente, que essa apreciação é para ti).
    Discos a tornar-se raros? Talvez a serem substituidos pela música pimba? (Que também tem o seu lugar, mas...).
    Só mais uma pergunta: John Dowland é compositor ou pesquisa estas músicas e recria-as?

    ResponderEliminar
  10. Dorian Recordings! (a editora)
    Lachrimae e John Dowland (1563-1626) aparecem AQUI

    ResponderEliminar
  11. Fala-me de Philip Glass, mas não do que está na Wikipedia!

    ResponderEliminar
  12. desejo-vos muita Luz , muita Saúde e muita Paz e que o novo Ano vos traga tudo quanto desejo para mim.
    xi
    maria de são pedro

    ResponderEliminar
  13. a natureza em palavras preciosas
    um beiujo

    ResponderEliminar