sexta-feira, 2 de abril de 2010

Stabat Mater

Stabat Mater (versão composta por Pergolesi), um tema para esta Sexta-feira... Santa, para quem assim o entender.

Les Talens Lyriques; Direcção, Christophe Rousset

Sabina Puertolas, soprano; Vivica Genaux, mezzosoprano

7 comentários:

  1. Olá, José Rui :)

    Eu gosto de quase todas as versões do Stabat Mater, mas a do Pergolesi é, sem sombra de dúvida, a minha preferida.

    Um abraço e votos de uma Boa Páscoa.

    ResponderEliminar
  2. A música é linda!
    Eu acredito em Jesus! "Sinto-o" como uma pessoa diferente (na época), um Homem Bom que falava de Amor, de Paz..., e por isso, o ter sido condenado à morte. A cruz, um símbolo. Acho que durante quase 3 séculos a crucificação foi o método utilizado para todos os que eram condenados à morte.

    Boa Páscoa José Rui, mas cuidado, não podemos comer muitas amêndoas - fazem mal aos dentinhos. :)

    Um abraço!
    Fátima

    ResponderEliminar
  3. Ana Paula, a composição de Vivaldi sobre o mesmo texto também é fabulosa. Pode ouvir-se numa mensagem anterior AQUI

    Um abraço, e boa Páscoa!

    Fátima, essa é a verdade histórica, já bastante estudada e provada. Quanto às questões de Fé... cada um saberá, não é assim?

    Pois... os dentinhos têm trabalhado bem... e não só com os chocolates das amêndoas!

    Um abraço

    ResponderEliminar
  4. Stabat Mater dolorosa
    Iuxta crucem lacrimosa
    Dum pendebat Filius.

    Este profundo hino litúrgico, associado à emotividade da música de Pergolesi, cria no seu conjunto esta belíssima peça a que ninguém consegue ficar indiferente, quer se acredite ou não na divindade de Jesus Cristo. O sofrimento de uma mãe, perante a dor de um filho, é Universal.

    ResponderEliminar
  5. Lindo... é nestas alturas que custa não acreditar em Alguém maior que se expressa através de Pergolesi...

    ResponderEliminar
  6. Linda música européia!

    ResponderEliminar