quinta-feira, 11 de fevereiro de 2010

Apetece por vezes

Alfred Gockel: Fade Away

apetece por vezes com os dias morrer por um pequeno
instante e deixar os fogos soltos na areia. acrescentar
água à face e perturbar os sentidos em busca da única
luz ou então sentir os movimentos e escrever a uma

amiga. dizer assim como quem fala: que espécie rara
de deus é o teu? a vida é ficar abraçado às dunas
apenas se há dois braços de areia por quem sonhar.

vir então aos poucos contando os mastros do verão
cumprindo o desejo das cartas de mar e assim mesmo
confundir todos os relógios da rota apenas para ter

mais tempo para ficar. o resto é saber o alfabeto de
cor até ao fim para que as palavras vão nascendo
devagar até ser sonho no sono dos dias ou ser sono
dentro de mim

3 comentários:

  1. Que maravilha este texto poético... apetece ler e voltar a ler... e voltar a ler... e ... maravilhoso!
    Não conhecia o seu autor...

    bjs
    ana claudia

    ResponderEliminar
  2. Belíssimo!
    A.Gockel, gosto bastante!

    ResponderEliminar