quarta-feira, 21 de outubro de 2009

Moscatel de Setúbal

Depois do Vinho do Porto, ou talvez até a par dele, o Moscatel de Setúbal é um dos nossos grandes vinhos fortificados. Algumas garrafas vão tomando lugar na minha garrafeira, exactamente a par dos Portos! Vou coleccionando, mas todas aguardam o momento e companhia certas!

Desde algum tempo que o Moscatel de Setúbal Bacalhôa, domina o mercado da grande produção, com uma qualidade/preço imbatível (geralmente à venda passados 10 anos da colheita) (aprox. 13 €).

Mas hoje quero destacar aqui um moscatel diferente, saído das mãos de Soares Franco, um desses vinhos que tem uma produção mais limitada e que exprime o saber deste enólogo: trata-se do Domingos Soares Franco Colecção Privada Moscatel Roxo 1998 (aprox. 19 €). De aroma muito complexo, sugerindo passas, frutos secos, ameixa, algum bálsamo à mistura, tudo muito bem proporcionado. Cremoso na boca e com um longo final.

Pode provar-se também Domingos Soares Franco Colecção Privada Moscatel 2003 (aprox. 16 €): aroma muito intenso e elegante, com notas de passa de uva, figo seco, resinas, casca de laranja, num todo bastante complexo e rico. Na boca é untuoso, substancial, com sugestões de citrinos e cacau. Elegante, com um grande final, longo e cheio de aromas.

Então e o Moscatel do Douro? Perguntarão. Há ainda um longo caminho a percorrer!.. Durante muito tempo produziram-se apenas moscatéis de qualidade mediana, sem grandes pretensões, só bebíveis bem frescos (10ºC), como aperitivo. A Quinta do Portal (12€) lançou o seu reserva, já de qualidade considerável, e o conhecido Favaios lançou recentemente o seu 10 anos (16€), num lote capaz de causar já alguma surpresa.

Um conselho: O Porto Vintage ou LBV para o queijo, o Tawny ou Colheita velhos para a conversa, tal como o Moscatel velho, e o Moscatel mais recente para acompanhar a sobremesa (ligeiramente fresco, pelos 16ºC).

Os links que aqui coloco que apontam para a Garrafeira Nacional, não são inocentes! Aprecio muito esta loja, que também vende online, é especializada, e pratica preços idênticos aos das grandes superfícies!

9 comentários:

  1. mesmo assim continuo a apreciar o moscatel de Favaios
    um beijo

    ResponderEliminar
  2. Não te sabia apreciador. Nunca provei nenhum destes, mas se pudesse provava...devem ser todos óptimos! Beijinhos.

    ResponderEliminar
  3. Paula, se aprecio! Basta clicar na etiqueta "Vinhos", e aparecerão as mensagens já publicadas sobre o assunto!

    Beijinhos

    ResponderEliminar
  4. Ontem não consegui comentar. a rede está fraca e isto...
    Adorei este artigo.
    Trago também um Moscatel, do Chá no Deserto, de Maio ou Junho , se não me engano.

    MOSCATEL

    Verde musgo
    doce
    melado

    aliança
    ouro sobre azul

    olhos de espanto

    deixar que o pranto te conduza a mim

    oca
    vazia

    enjoo matinal pré-natal
    em
    despedidas de Verão

    o toque suave da mão
    (n)um beijo roubado
    dentro do coração.

    Sofreguidão de mim
    sem nunca me teres tido
    por inteiro
    solidão
    (desde Fevereiro?)
    cai a tarde
    nublada,
    mesclada
    no meu corpo nu.


    Bj e obrigada pelo seu Moscatel. Para mim o de de Setúbal é unico no paladar e degustação.

    Mas sobretudo, obrigada pela musica.

    ResponderEliminar
  5. paula carvalho21 outubro, 2009

    Gostei muito destas dicas e estou desejosa de gostar mais ainda destes Moscateis. Obrigada.

    ResponderEliminar
  6. AnaMar, obrigado pelo teu belo Moscatel! Cai aqui que nem... ginginha! É lindo!

    Paula Carvalho, bem vinda aos comentários deste blogue!
    Pois é, depois de ler e conhecer... há que os provar!

    ResponderEliminar
  7. confesso que não sou grande apreciadora de bebidas alcoólicas, com alguma pena minha, mas ainda vou saboreando uns néctares de favaios ou de vinho de porto
    beijos

    ResponderEliminar
  8. Acredito que as sugestões sejam excelentes, mas não há nada como provar.

    Vinhos fortificados não são o meu forte, o que não significa que de vez em quando não caia bem algo mais intenso. :)

    Prefiro os brancos, leves: Quinta da Pacheca.

    Obrigada pela visita e pelas sugestões.

    Abraço.

    ResponderEliminar
  9. Cheguei atrasada. Mas como se costuma dizer: "mais vale tarde que nunca"

    De marcas, também não percebo nada, mas gosto de Moscatel de Setúbal.
    Há muito tempo que não bebo, mas sei que tenho que acompanhar com um bolinho seco ou então "estragar" o mostcatel, colocando no copo uma pedra de gelo.

    Vou subir...

    ResponderEliminar